sábado, 2 de abril de 2011

No Japão: reconstrução de estrada em tempo recorde

No Brasil a burocracia toma conta das obras da Copa do Mundo de futebol de 2014, com atrasos em licitações de obras públicas, falta de licenças ou atraso nos cronogramas de obras privadas. Estamos dando um show de incompetência. Outros agravantes são os confrontos políticos entre dirigentes de clubes, prefeitos e governadores, e os presidentes da CBF e FIFA, dando mais incerteza quanto ao cumprimento dos prazos.



Enquanto isso no Japão, após a ocorrência do terceiro pior terremoto da história, vemos um exemplo de como se fazer obra com qualidade e velocidade. Em Naka, na província de Ibaraki, uma estrada que ligava a região atingida a Tókio teve um trecho de 150 metros completamente destruído. Em apenas 6 dias a estrada foi reconstruída para liberar o tráfego de veículos na região, ajudando os trabalhos de reconstrução de todo o país.
O Brasil deveria aprender um pouco com esse exemplo. Não só as obras da Copa do Mundo de futebol, mas toda obra deveria ter transparência e a velocidade demonstrada no Japão. Se melhorarmos nesse sentido, provavelmente além de qualidade e velocidade, veríamos muito menos desperdício de dinheiro público.

(L. M. Alves)

Um comentário:

JLopes disse...

Deveriam enviar a materia para todos o 1o, 2o e 3o escalão do governo.

A regra por aqui é "às pressas somente as licitações fantasmas"