quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Pontes estaiadas no Brasil e no Mundo

Uma ponte estaiada é um bom exemplo de aquitetura e beleza com um cálculo estrutural sofisticado, atingindo o limite da estrutura. Geralmente usada para vãos grandes com pequenas possibilidades de sustentação, onde os cabos de aço exercem grande parte dos esforços totais da estrutura.
Em todo mundo podemos encontrar diversos exemplos deste tipo de pontes, que em geral se tornam famosos cartões postais devido à elegância, leveza e claro: beleza. Uma boa aliança engenharia-arquitetura é necessária, e os resultados são na maioria das vezes, impressionantes.
Um bom exemplo disso encontra-se em Millau, na França. Com objetivo de melhorar a estrada que leva paris ao sul do país, foi necessário a construção deste viaduto que tem a altura máxima de 342 metros (da ordem de grandeza de famosas estruturas como a torre Eiffel, em Paris, ou também o edifício Empire State Building, em Nova York), e um comprimento total de aproximadamente 2,5km. Este projeto foi feito pelo arquiteto inglês Norman Foster e pelo engenheiro francês especializado em pontes Michel Virlogeux, e é a mais alta ponte aberta ao tráfego de veículos do mundo.




No Brasil também encontramos bons exemplos desse tipo de pontes, porém em escalas bem menores. Em Brasília, por exemplo, temos a ponte Juscelino Kubitschek que não atinge grande vão porém é particularmente diferente por ser sustentada por arcos que cruzam na diagonal da rodovia. Esta foi projetada pelo arquiteto Alexandre Chan e recebeu em 2003 a medalha Gustav Lindenthal, outorgada pela Sociedade dos Engenheiros do Estado da Pensilvânia, EUA.





Atualmente, temos também um exemplo na cidade de São Paulo. A nova ponte estaiada Octávio Frias de Oliveira (sobre o rio Pinheiros próximo ao Brooklin) ficou famosa e estampa diversos cartões postais na cidade, além de programas de TV que á utilizam como plano de fundo no estúdio, devido à proximidade com a sede de uma importante emissora de televisão.
Inicialmente, esta não precisaria ser uma ponte estaiada devido ao pequeno vão e à área relativamente grande para construção, mas nesse caso optou-se por essa solução. O interessante está na maneira que ela foi concebida, havendo um grande "X" pelo qual duas pontes passam por dentro.
Um projeto arrojado feito pela empresa Construtora OAS, envolvendo 420 funcionários, trabalhando em dois turnos. O projeto é de autoria de Catão Francisco Ribeiro, tendo como arquiteto João Valente.
Uma curiosidade um pouco infeliz é que durante a construção, no dia 8 de abril de 2007, houve a morte de um operário de 22 anos, Luiz de Araújo Souza. Ele faleceu após cair de uma das pistas.





Há ainda em Guarulhos, na grande São Paulo, uma obra em andamento de uma outra ponte estaiada. Esta localiza-se sobre a Rodovia Dutra e irá desafogar o trânsito das avenidas Aniello Pratici e Tiradentes ao acesso à rodovia. A construção está sendo feita pela empresa construtora Camargo Corrêa e deve fica pronta em 2009.

(L. M. Alves)

4 comentários:

Ricardo disse...

Esqueceram de mencionar a ponte estaiada que está sendo construída sobre o Rio Negro, ligando o município de Manaus a uma parte do interior do estado do Amazonas. Pelo projeto, será uma linda obra, ainda mais considerando as dimensões e beleza do Rio Negro e da floresta ao redor. Acessem o link abaixo e vejam o projeto.
http://www.youtube.com/watch?v=T0i24h66Xyc

Luiz Marcelo disse...

muito boa a ponte de manaus!
vale a pena ver...
espero poder postar algumas belas fotos em breve sobre esta nova ponte!
abraços...

Anônimo disse...

tambem tem as pontes estaiadas em Natal-RN e a mais recente em Teresina -PI que apesar de nao terem grandes proporcoes como as de outros paises tambem sao belissimas!

Luiz Marcelo disse...

Realmente muito bonitas as pontes. Pra quem não conhece segue links para algumas fotos.
Em Natal/RN:
http://bp1.blogger.com/_EhtbPwIlA6I/SFejZEK8TsI/AAAAAAAAAaA/yWQbnvX57uU/s400/pontedetodas.jpg
Uma montagem em Teresina/PI:
http://www.edificacoes.org/wp-content/uploads/2009/08/teresina5.jpg
Abraço a todos.